sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa eliminado na primeira ronda no torneio de ténis de Chengdu

Reuters

O tenista português João Sousa, sétimo cabeça de série, foi hoje eliminado na primeira ronda do torneio de Chengdu, na China, ao perder com o russo Karen Khachanov, por 7-6 (7-3) e 6-3.

Uma semana depois de ter chegado aos quartos de final em São Petersburgo, na Rússia, o jogador vimaranense, 34.º do 'ranking' mundial, esteve apenas uma hora e 17 minutos no 'court' frente ao 101.º da classificação ATP, de 20 anos.

"É um jovem que joga muito bem. A verdade é que não fiz a melhor das exibições, mas também não penso que tenha jogado mal", resumiu João Sousa.

Após um primeiro 'set' equilibrado, que se decidiu no 'tie-break', Khachanov desequilibrou o encontro na segunda partida, ao concretizar um dos dois pontos de 'break' de que dispôs, enquanto o número um português, de 27 anos, nunca esteve em posição de quebrar o serviço do adversário.

"Entrei bem no primeiro 'set', tive oportunidades para fechar a servir, inclusive uma bola de 'set'. As coisas não caíram para o meu lado e ele começou a jogar um pouco melhor. No 'tie-break' foi melhor do que eu. Depois, no segundo 'set', andei atrás do marcador. Uma perda de concentração fez com que me fizesse um 'break' e depois serviu bem para fechar o encontro", explicou o minhoto.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.