sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho lamenta a demissão de Allardyce na seleção inglesa de futebol

O treinador português José Mourinho lamentou o fim prematuro da ligação entre Sam Allardyce e a Federação Inglesa de Futebol por saber que aquele "era o trabalho de sonho" do técnico inglês.

Após 67 dias à frente da seleção inglesa de futebol, Sam Allardyce foi afastado do cargo na terça-feira, depois de ter sido apanhado numa investigação do Daily Telegraph a dar conselhos sobre a forma de contornar os regulamentos de transferências a pretensos investidores asiáticos.

Questionado sobre o assunto na antevisão do jogo entre o Manchester United e o Zorya, José Mourinho disse que este acontecimento "em nada interferirá na relação" de ambos, reiterando que "o respeito por ele não mudará", não comentando a ação tomada pela Federação Inglesa.

No vídeo feito pelo jornal britânico com uma câmara oculta, vê-se o antigo treinador do Sunderland a aceitar viajar a Singapura e Hong-Kong enquanto embaixador da empresa asiática fictícia a troco de 400 mil libras (cerca de 460 mil euros).

Allardyce apenas orientou a formação britânica na vitória frente à Eslováquia, por 1-0, na fase de qualificação para o Mundial de futebol de 2018.

Lusa

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.