sicnot

Perfil

Desporto

Sporting em Guimarães, FC Porto na Madeira e Benfica na Luz

JOS\303\211 COELHO

O Benfica recebe no domingo o Feirense, para defender a liderança do campeonato de futebol. Mas atenções também se viram para a visita que se adivinha difícil do Sporting a Guimarães, este sábado. Veja aqui o programa da 7ª jornada da I Liga.

Sexta-feira, 30 set:
Tondela - Paços de Ferreira, 20:30 (Sport TV)

Sábado, 1 out:
Rio Ave - Estoril-Praia, 11:45 (Sport TV)
Desportivo de Chaves - Belenenses, 16:00 (Sport TV)
Vitória de Guimarães - Sporting, 18:15 (Sport TV)
Nacional - FC Porto, 20:30 (Sport TV)

Domingo, 2 out:
Benfica - Feirense, 16:00 (BTV)
Vitória de Setúbal - Marítimo, 16:00 (Sport TV)
Boavista - Moreirense, 18:00 (Sport TV)
Arouca - Sporting de Braga, 20:15 (Sport TV)

Na I Liga disputa-se a sétima jornada, com o tricampeão a querer segurar em casa a liderança, depois de uma noite europeia má, em que saiu goleado de Nápoles (4-2), na segunda jornada da Liga dos Campeões.

Com ausências importantes no plantel, entre as quais a do goleador Jonas, a mais significativa, o Benfica parece não ter encontrado a sua melhor equipa, pese embora seguir na frente do campeonato, com mais um ponto do que o Sporting.

Frente ao Feirense, os encarnados estão obrigados a ganhar, um dia depois de o Sporting ter exame difícil na visita ao Vitória de Guimarães, num terreno em que não vence para o campeonato há duas épocas.

No último ano, a equipa de Jorge Jesus não conseguiu mais do que um nulo à 24.ª jornada, pouco antes de receber o Benfica (com o qual perderia), o que se revelou crucial para a mudança de líder, com as 'águias' a conseguirem chegar ao comando.

Depois de vencer o Legia Varsóvia (2-0) para a Champions, Jesus quererá manter a equipa focada na Liga -- na qual soma cinco vitórias e uma derrota -, sob pena de não perder terreno para o rival.

O avançado holandês Bas Dost, substituto de Slimani, é uma das armas da equipa (quatro golos na I Liga), enquanto do outro lado está um Vitória de Guimarães bem instalado no quinto lugar e que esta época conta com Pedro Martins como treinador.

Também no sábado o FC Porto desloca-se ao campo do Nacional, num momento em que os dragões são uma incerteza, não pela derrota trazida de Leicester (1-0), mas pela inconstância que a equipa de Nuno Espírito Santo continua a demonstrar.

As vitórias claras frente a Guimarães, Boavista ou Rio Ave, contrastam com o nulo em Tondela ou a derrota em Alvalade, os terrenos em que o FC Porto perdeu pontos, deixando a equipa na terceira posição, a três pontos do Benfica.

O FC Porto enfrenta um Nacional situado no 12.º lugar e que só nas duas últimas jornadas conseguiu vencer e pontuar, mostrando sinais de recuperação, depois de vencer em casa o Marítimo (2-0) e fora o Feirense (3-0).

A jornada abre esta sexta-feira com a receção do Tondela (18.º e último) ao Paços de Ferreira (10.º), com os tondelenses (dois empates e quatro derrotas) a serem a única equipa que ainda não venceu na edição 2016/17 da I Liga.

No sábado, o Chaves, que sofreu a primeira derrota na sexta jornada, com o Benfica (2-0), recebe o Belenenses, com as duas equipas no sétimo lugar, e o Rio Ave (6.º) joga em Vila do Conde com o Estoril-Praia (17.º).

Entre as equipas situadas na parte inferior da tabela, destaque ainda para a receção do Boavista (17.º) ao Moreirense (15.º) e do Arouca (15.º) ao Sporting de Braga (4.º), em jogos a realizar no domingo.

No mesmo dia entram também em campo, no Bonfim, Vitória de Setúbal (11.º) e Marítimo (13.º), separados por dois pontos.

Com Lusa

  • Ministra emocionou-se no Parlamento
    2:26

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A ministra da Administração Interna disse esta quarta-feira no Parlamento que está, desde a primeira hora, a recolher, analisar e cruzar todos os dados do incêndio de Pedrógão Grande. Constança Urbano de Sousa emocionou-se diante dos deputados e admitiu que tem ainda muitas dúvidas sobre o que aconteceu. Foi pedido um estudo independente ao funcionamento do sistema de comunicações de emergência e uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna, a entidade gestora do SIRESP. A ministra explicou porquê.

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contido" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.