sicnot

Perfil

Desporto

Governo lamenta morte de "grande referência do futebol nacional"

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, lamentaram esta segunda-feira a morte de Mário Wilson, considerando-o como "uma das grandes referências do futebol nacional".

"Com um percurso marcante ligado, em especial, ao Sport Lisboa e Benfica - que fica indubitavelmente mais pobre - como futebolista, o velho capitão foi também uma referência na Académica de Coimbra, bem como campeão nacional pelo Sporting Clube de Portugal", pode ler-se na nota tornada pública esta segunda-feira pelo gabinete do ministro da Educação.

Na mesma referem, ainda, que o antigo futebolista, treinador e selecionador nacional "é um nome que se confunde com as conquistas futebolísticas de outros tempos" e endereçam aos amantes do futebol e à família de Mário Wilson, "o moçambicano que Portugal acolheu com carinho e orgulho", as mais sentidas condolências.

Mário Wilson morreu esta segunda-feira, aos 86 anos, anunciou o Benfica, no qual se tornou no primeiro treinador português a conquistar o título de campeão nacional, em 1975/76, vencendo ainda as Taças de Portugal de 1979/80 e 1995/96.

Natural de Maputo, em Moçambique, Mário Wilson envergou, como jogador, as camisolas do Desportivo de Lourenço Marques, Sporting e Académica.

Como treinador, orientou o Benfica em três ocasiões, mas também emblemas como Académica, Belenenses, Vitória de Guimarães e Boavista, entre outros, assim como a seleção portuguesa na qualificação para o Europeu de 1980.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.