sicnot

Perfil

Desporto

Triatleta Alistair Brownlee é o principal nome da sexta lista divulgada por hackers russos

O triatleta britânico Alistair Brownlee, bicampeão olímpico, é o principal nome presente na sexta lista de atletas que recorreram a substâncias proibidas para uso terapêutico, revelada esta segunda-feira pelo grupo hacker russo "Fancy Bears".

A ficha médica de Alistair Brownlee, campeão olímpico em Londres2012 e no Rio2016, indica que o triatleta teve autorização clínica para tomar três doses orais de Acetazolamida, conhecida comercialmente como Diamox, um diurético utilizado frequentemente no tratamento do glaucoma, mas que também é usado por alguns atletas como agente mascarante.

"Tive uma única isenção de uso terapêutico (TUE) na minha carreira, em outubro de 2013, para usar Diamox no tratamento da doença das alturas, enquanto subia o Kilimanjaro," explicou o britânico na sua conta no Twitter.

Alistair Brownlee é o principal nome da sexta lista publicada pelos piratas informáticos, que incluiu outros 19 desportistas.

A 13 de setembro, a AMA informou que um grupo de hackers, conhecido como 'Fancy Bears' ou 'Tsar Team', acedeu ilegalmente à base de dados do sistema de administração e gestão antidopagem (ADAMS) da agência, criado para seguir os controlos feitos aos atletas.

O ataque informático, que levou já o ministro dos Desportos da Rússia, Vitaly Mutko, a negar qualquer envolvimento do seu Governo, terá sido feito através de uma conta do Comité Olímpico Internacional (COI), criada a propósito dos Jogos Rio2016.

O grupo acedeu a informação de desportistas, incluindo a dados médicos confidenciais, tais como isenções de uso terapêutico (TUE) de medicamentos nos Jogos do Rio2016 autorizadas por federações internacionais e organizações nacionais antidopagem, de acordo com a AMA.

Da primeira lista de nomes constavam campeãs olímpicas dos Estados Unidos, como as tenistas Serena e Venus Williams e a ginasta Simone Biles, com a segunda a visar atletas britânicos, como Chris Froome ou Bradley Wiggins, a terceira a incluir a estrela maior da natação espanhola, Mireia Belmonte, e a quarta a ter o tenista Rafael Nadal e o fundista Mo Farah.

Após compilar dados, e de acordo com o diretor geral da AMA, Olivier Niggli, o organismo não tem dúvidas de que os ataques em curso constituem uma forma de retaliação contra a agência e o sistema antidopagem mundial devido ao relatório McLaren, divulgado a 18 de julho, que revelou a existência de um esquema de doping patrocinado por Moscovo.

Os TUE existem para permitir que atletas com problemas médicos reconhecidos, como a asma no caso do ciclista campeão olímpico Bradley Wiggins, e a hiperatividade no da ginasta multimedalhada no Rio2016 Simone Biles, possam tomar substâncias proibidas para competir ao mais alto nível.

Lusa

  • Vice-campeão olímpico de triatlo sente-se mal e corta meta com ajuda do irmão

    Desporto

    Os irmãos Brownlee conquistaram o ouro e a prata no triatlo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e protagonizaram um momento único. O calor era muito na final de Cozumel, no México, e Jonathan Brownlee, na cabeça da corrida, sentiu-se mal a uns escassos 700 metros do final da prova. Alistair, campeão olímpico no Rio de Janeiro e irmão de Jonathan, seguia na segunda posição, quando se aprecebeu da indisposição do irmão, de imediato foi ter com ele e levou-o em braços até à meta.

  • A rara imagem de desportivismo que se tornou viral
    0:51

    Desporto

    Na última etapa do circuito mundial de triatlo no México, Jonny Brownlee, o atleta britânico que seguia em primeiro, ficou sem forças a 700 metros do fim da prova. Um assistente amparou-o mas o irmão Alistair, que vinha atrás, agarrou-o e conduzi-o até à meta. Abdicou do título para ajudar o irmão e ainda o atirou para que garantisse o 2º lugar na corrida. O momento tornou-se viral e, em poucas horas, foi partilhada por milhares de pessoas nas redes sociais.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.