sicnot

Perfil

Desporto

André Villas-Boas admite que Chelsea foi desafio prematuro

O treinador português de futebol André Villas-Boas admitiu esta terça-feira que o Chelsea foi um desafio prematuro na sua carreira de treinador de futebol, cujo início se ficou a dever a discordâncias com o "ídolo" José Mourinho.

"A experiência no Chelsea foi demais e demasiado cedo. Eu não era flexível como treinador nessa altura. Era comunicativo, mas não era flexível na minha abordagem. No Tottenham aprendi a ser diferente", afirmou o técnico luso, numa conferência em Amesterdão.

O antigo treinador de Académica, FC Porto, Chelsea, Tottenham e Zenit São Petersburgo reconheceu que um técnico deve "viver o dia-a-dia", com o objetivo do "desempenho do grupo".

"Mas todos os jogadores necessitam de uma resposta diferente do treinador, não podes ser igual para todos. No Chelsea o grupo era mais importante e eu fiquei preso aos meus métodos demasiado tempo", admitiu Villas-Boas, que orientou os 'blues' em 2011/12, depois de uma temporada no FC Porto e outra na Académica.

Aos 38 anos, Villas-Boas reconheceu passou os "melhores momentos da vida formativa como treinador" enquanto trabalhou com José Mourinho, no FC Porto, no Chelsea e também no Inter Milão.

"Trabalhar com ele leva-te para outro nível. Apaixonas-te por ele e ele torna-se o teu ídolo. Eu queria ser como ele, saber tudo o que ele sabia e absorver toda a informação que me estava a dar. Então ficas do lado oposto ao do José e as coisas mudam, percebes que foste cegado por alguém. Ele tem a capacidade fascinante de tirar o melhor de ti, que tem boas ou más consequências para as pessoas. A minha foi de que ao argumentar ou discordar com ele comecei a minha carreira de treinador", explicou.

Durante a sua comunicação, Villas-Boas foi ainda questionado sobre as suas experiências anteriores na Liga inglesa, criticando a "pressa" na obtenção de resultados, em particular nos 'spurs'.

"O Daniel Levy é um especialista em despedir treinadores. Mas, na Liga inglesa, não há tempo para projetos a longo prazo", rematou.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57