sicnot

Perfil

Desporto

Greg Clarke explica no Parlamento britânico alegada corrupção no futebol inglês

O presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA), Greg Clarke, vai ser ouvido no Parlamento britânico a 17 de outubro, na sequência da investigação jornalística do Daily Telegraph sobre alegados casos de corrupção no meio futebolístico inglês.

Da investigação do Daily Telegraph resultou o despedimento do selecionador Sam Allardyce, que foi filmado secretamente a revelar formas de circundar os regulamentos de transferências da FA, nomeadamente, a propriedade de passes de jogadores por parte de terceiros.

Além de Allardyce, várias figuras de proa do futebol britânico foram implicadas na investigação do jornal britânico, o que levou a Comissão de Cultura, Media e Desporto a anunciar esta terça-feira a convocação de Clarke para prestar esclarecimentos.

Também hoje, Wayne Rooney, capitão da seleção inglesa, apelou à união dos colegas de equipa para os próximos dois jogos no Grupo F europeu de qualificação para o Mundial2018, com Malta e Eslovénia, sob a orientação do treinador interino Gareth Southgate.

"Precisamos de continuar o caminho que levou à conquista de três pontos no último jogo (vitória na Eslováquia, por 1-0) e o outro lado do futebol não é algo que nos deva preocupar. Foi uma pena o que aconteceu e tenho a certeza que (Allardyce) o lamenta profundamente", afirmou Rooney.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.