sicnot

Perfil

Desporto

Portugal volta a treinar com Nani e Moutinho em dúvida

A seleção portuguesa de futebol continua hoje a preparar a dupla jornada com Andorra e Ilhas Faroé, de qualificação para o Mundial2018, com novo treino e com Nani e João Moutinho a estarem em dúvida.

Na terça-feira, os dois jogadores falharam o arranque dos treinos na Cidade do Futebol, em Oeiras, tendo apenas realizado trabalho específico de recuperação, enquanto os restantes 21 convocados do selecionador Fernando Santos treinaram em pleno no relvado.

A sessão está agendada para as 10:30, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social. Antes, às 10:00, um jogador falará aos jornalistas em conferência de imprensa.

Portugal defronta Andorra na próxima sexta-feira, em Aveiro, na segunda jornada do Grupo B, três dias antes de os campeões europeus visitarem as Ilhas Faroé.

Portugal iniciou a qualificação para a fase final do Campeonato do Mundo de 2018, que se vai realizar na Rússia, com uma derrota frente à Suíça, por 2-0, em Basileia.

Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.