sicnot

Perfil

Desporto

Piqué anuncia que deixará a seleção espanhola depois do Mundial de 2018

O central Gerard Piqué anunciou este domingo, depois do triunfo por 2-0 da Espanha na Albânia, que deixará a seleção espanhola de futebol após o Mundial de 2018, depois de se ver envolvido em nova polémica.

"Cansa-me que duvidem do meu compromisso. O Mundial da Rússia vai ser a minha última competição com a seleção e espero vivê-lo com muitas 'ganas'", afirmou o jogador do FC Barcelona, na zona mista do Estádio Loro Borici, em Shkoder.

No jogo de hoje na Albânia, Piqué apareceu com um corte na camisola de Espanha, que muitos interpretaram como uma forma de retirar a bandeira.

"Não sou bem recebido, apesar de dar tudo e de continuar a fazê-lo, pelo que é óbvio que muita gente acha que não devia estar aqui. Estou muito entusiasmado com o projeto do Julen (Lopetegui), que nos vai dar muito", disse.

Piqué afirmou que é essa a razão porque vai continuar "até ao Mundial".

"Começámos e acabaremos juntos", acrescentou o central do 'Barça', que cumpriu face aos albaneses o 86.º encontro pela principal seleção espanhola.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.