sicnot

Perfil

Desporto

Portugal tenta nas Ilhas Faroé alcançar novo triunfo no Grupo B

Paulo Duarte/ AP

A seleção portuguesa de futebol, com Raphael Guerreiro em dúvida, procura hoje somar nova vitória no apuramento para o Mundial 2018, no primeiro jogo da sua história nas Ilhas Faroé, e subir ao segundo lugar do Grupo B.

Depois da goleada imposta a Andorra, por 6-0, com quatro golos de Cristiano Ronaldo, Portugal tem uma deslocação difícil a casa de uma seleção que foi, em tempos, uma das mais frágeis do futebol europeu, mas que aparece neste agrupamento, após duas jornadas, no segundo lugar, com quatro pontos, sem derrotas e sem golos sofridos.

O selecionador Fernando Santos já sabe que não vai poder contar com Nani, que nem viajou para Torshavn, e tem em Raphael Guerreiro a sua principal dúvida, depois da lesão que lateral esquerdo sofreu na segunda parte do encontro com Andorra, na sexta-feira.

Outro dos 'problemas' que Portugal vai encontrar em Torshavn será o relvado sintético do Estádio Torsvollur e que nesta fase de apuramento já ajudou as Ilhas Faroé a empatar com a Hungria (0-0), logo na primeira jornada.

O único encontro entre a seleção portuguesa de futebol e as Ilhas Faroé acabou numa goleada por 5-0, numa particular que serviu para a formação lusa preparar a fase de qualificação para o Mundial2010, realizado a 20 de agosto de 2008, em Aveiro.

Portugal segue no terceiro lugar do Grupo B, com três pontos, menos um do que as Ilhas Faroé, que seguem no segundo posto, e menos três em relação à líder Suíça.

O encontro está agendado para as 20:45 locais (19:45 em Lisboa) e terá arbitragem do lituano Gediminas Mazeika.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.