sicnot

Perfil

Desporto

Futebolista Ivica Olic suspenso por apostas ilegais

O avançado croata Ivica Olic foi esta quarta-feira castigado pela Federação Alemã de Futebol (DFB) com dois jogos de suspensão e uma multa de 20.000 euros por apostas em jogos da segunda divisão germânica.

Realizadas através de uma plataforma na internet, as apostas do ex-internacional croata, reforço do TSV 1860 Munique para esta época, referem-se a nove jogos realizados entre agosto e setembro.

Embora Olic "não tenha apostado em jogos do seu atual clube", a DFB explicou que a suspensão justifica-se com as apostas do jogador em emblemas do mesmo escalão do TSV 1860 Munique, algo "expressamente proibido" pela regulamentação do organismo.

Tomas Eichin, diretor desportivo do 14.º classificado da segunda liga alemã, reiterou que o comportamento do futebolista "não pode ser aceite", estando prevista uma multa da formação germânica.

O antigo jogador do Hamburgo e do Bayern de Munique explicou, em comunicado, a sua conduta.

"Foi, naturalmente, um grande erro ter participado em apostas combinadas com amigos. Porém, não se tratou de grandes quantias monetárias", argumentou o veterano futebolista de 37 anos.

De acordo com a DFB, "o valor das apostas fixavam-se entre os 100 e os 1.000 euros", não tendo sido encontrados "indícios de manipulação" nos jogos em causa.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21