sicnot

Perfil

Desporto

Miguel Oliveira tem autorização médica para participar no GP Japão em Moto2

Miguel Oliveira em Moto3

© Reuters

O piloto português Miguel Oliveira foi hoje autorizado a participar na ronda japonesa do Mundial de Moto2 de motociclismo, que se realiza este fim de semana em Motegi, depois de considerado apto pela comissão medica de MotoGP.

Miguel Oliveira, que fraturou uma clavícula no Grande Prémio de Aragão (Espanha), recebeu autorização para poder participar no GP do Japão, a primeira das três provas da ronda asiática do mundial, depois de observado pelos médicos.

O corredor luso estará na sexta-feira em pista aos comandos da Kalex da Leopard Racing para enfrentar as duas primeiras sessões de treinos livres da prova nipónica, que marca o arranque de uma fase final de campeonato com muitas corridas, quatro etapas em apenas cinco semanas.

"Passaram duas semanas desde que fui operado e a recuperação tem corrido bastante bem", referiu na quarta-feira o piloto, admitindo encontrar-se algo condicionado, devido ao facto de não se ter podido exercitar, mas motivado.

O piloto português, que este ano ingressou na categoria Moto2, depois de ter sido vice-campeão do mundo em Moto3, ocupa a 19.ª posição da classificação geral do Mundial do escalão intermédio de MotoGP.

Lusa

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.