sicnot

Perfil

Desporto

Pugilista Tyson Fury suspenso pela Comissão de Controlo de Boxe Britânica

© Reuters

O campeão mundial de pesos pesados Tyson Fury foi suspenso pela Comissão de Controlo de Boxe Britânica (BBBofC), após ter admitido na quarta-feira que consumia drogas ilegais, anunciou hoje aquele órgão.

A decisão foi tomada após o pugilista britânico ter admitido que consumiu cocaína para lidar com uma depressão.

Na quarta-feira, Tyson Fury anunciou que desistiu de defender os títulos de campeão do mundo de pesos pesados "com efeito imediato" para se concentrar no seu "tratamento médico e recuperação".

Na semana passada, o pugilista britânico, atual detentor dos títulos mundias do Conselho Mundial de Boxe (WBO), e da Associação Mundial de Boxe (WBA), admitiu que consumiu "muita cocaína" ao longo da vida.

Fury, de 28 anos, nunca sofreu qualquer derrota e tinha um combate agendado para 29 de outubro, no qual iria defender os títulos frente ao cazaque Wladimir Klitschko, antigo campeão, mas que já tinha sido cancelado pelo britânico por não estar em condições médicas para competir.

No final de setembro, a comunicação social norte-americana noticiou que Tyson Fury acusou cocaína num controlo realizado no dia 22 daquele mês e que iria perder os títulos WBA e WBO devido a consumo de uma substância proíbida.

Lusa

  • Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump

    Mundo

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, admitiu hoje que a reunião mantida em Bruxelas com o presidente norte-americano, Donald Trump, permitiu constatar pontos de concordância em várias áreas, mas também de discordância noutras, como clima, comércio e Rússia."

  • Mourinho volta a conquistar a Europa

    Liga Europa

    O Manchester United conquistou esta quarta-feira a Liga Europa pela primeira vez. Este foi o quarto título europeu para Mourinho, depois das conquistas da Taça UEFA, em 2002/03, e da Liga dos Campeões, em 2003/04 e 2009/10.

  • Mexicana vence ultramaratona a correr de sandálias e de saia

    Desporto

    Uma mexicana venceu uma ultramaratona de 50 quilómetros a correr de saia e sandálias de borracha. María Lorena Ramírez, de 22 anos, não é atleta profissional, nem recebeu treino específico para a Ultra Trail Cerro Rojo, prova que venceu, mas pertence à tribo Tarahumara, com uma longa e invulgar tradição de excelentes corredores.

    SIC

  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08