sicnot

Perfil

Desporto

TAS suspende cinco marchadores russos por quatro anos

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anunciou esta quinta-feira a suspensão por quatro anos de cinco marchadores russos, todos com resultados positivos por recurso a EPO numa prova disputada em junho de 2015.

Elmira Alembekova, Vera Sokolova, Ivan Noskov, Mikhail Ryzhov e Denis Strelkov foram considerados culpados de violação das regras antidopagem da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF).

A sanção determina ainda a anulação de todos os resultados alcançados pelos atletas entre 02 de junho e 15 de julho de 2015 e a devolução de todos os prémios e títulos que lhes foram atribuídos.

O TAS atuou em substituição da Federação Russa de Atletismo (ARAF), em virtude de a ARAF estar suspensa pela IAAF, por incumprimentos em matéria de dopagem.

A Rússia foi afastada das competições de atletismo dos Jogos Olímpicos Rio2016 após um escândalo de doping generalizado no país, com suspeita de ter sido promovido pelas autoridades de Moscovo.

Apenas uma atleta russa, Darya Klishina, foi autorizada a participar nos Jogos Rio2016 e, mesmo assim, só depois de um recurso apresentado pela atleta junto do TAS.

Lusa

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".