sicnot

Perfil

Desporto

FIFA autoriza organização do Mundial 2026 por vários países

© Ruben Sprich / Reuters

A FIFA revelou esta sexta-feira que a organização do Mundial de futebol de 2026 poderá ser feita por múltiplas nações e que o Comité de Competições do organismo pode rejeitar as candidaturas incumpridoras dos requisitos exigidos.

O conselho-geral da FIFA, que estipulou essas duas decisões, não determinou, porém, um número específico de países organizadores da principal prova mundial de seleções.

Uma eventual ampliação da competição em 2026 - para 40 ou 48 participantes - será apenas discutida na próxima reunião do conselho, que decorrerá entre 9 e 10 de janeiro do próximo ano.

A FIFA estipulou que as associações europeias e asiáticas organizadoras das últimas edições do campeonato do mundo não poderão concorrer à organização do torneio em 2026.

O organismo, contudo, ressalvou que poderá eleger uma associação da UEFA, caso não haja nenhuma candidatura totalmente cumpridora das várias exigências.

"Teremos a possibilidade de abrir um processo de candidatura para os interessados desta confederação se nenhum dos projetos recebidos cumprir estritamente os requisitos técnicos e financeiros", disse a FIFA em comunicado.

Na reunião desta sexta-feira, ficaram também aprovadas as regras do Mundial2018, na Rússia, o calendário internacional feminino para a época 2018/19 e as datas da cerimónia de entrega dos prémios da FIFA, a 9 de janeiro, e do 67.º congresso do organismo, no Bahrein, a 11 de maio.

O conselho-geral da FIFA - agora composto por nove comités ao invés dos anteriores 26 - confirmou que haverá três reuniões por ano, concretamente em janeiro, maio e novembro.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC