sicnot

Perfil

Desporto

FIFA autoriza organização do Mundial 2026 por vários países

© Ruben Sprich / Reuters

A FIFA revelou esta sexta-feira que a organização do Mundial de futebol de 2026 poderá ser feita por múltiplas nações e que o Comité de Competições do organismo pode rejeitar as candidaturas incumpridoras dos requisitos exigidos.

O conselho-geral da FIFA, que estipulou essas duas decisões, não determinou, porém, um número específico de países organizadores da principal prova mundial de seleções.

Uma eventual ampliação da competição em 2026 - para 40 ou 48 participantes - será apenas discutida na próxima reunião do conselho, que decorrerá entre 9 e 10 de janeiro do próximo ano.

A FIFA estipulou que as associações europeias e asiáticas organizadoras das últimas edições do campeonato do mundo não poderão concorrer à organização do torneio em 2026.

O organismo, contudo, ressalvou que poderá eleger uma associação da UEFA, caso não haja nenhuma candidatura totalmente cumpridora das várias exigências.

"Teremos a possibilidade de abrir um processo de candidatura para os interessados desta confederação se nenhum dos projetos recebidos cumprir estritamente os requisitos técnicos e financeiros", disse a FIFA em comunicado.

Na reunião desta sexta-feira, ficaram também aprovadas as regras do Mundial2018, na Rússia, o calendário internacional feminino para a época 2018/19 e as datas da cerimónia de entrega dos prémios da FIFA, a 9 de janeiro, e do 67.º congresso do organismo, no Bahrein, a 11 de maio.

O conselho-geral da FIFA - agora composto por nove comités ao invés dos anteriores 26 - confirmou que haverá três reuniões por ano, concretamente em janeiro, maio e novembro.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.