sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo marca na goleada do Real Madrid frente ao Bétis

© Marcelo del Pozo / Reuters

Cristiano Ronaldo marcou este sábado na goleada por 6-1 do Real Madrid frente ao Bétis, que permitiu aos madridistas igualarem os vizinhos da capital na liderança da Liga espanhola de futebol.

Pressionado pelo triunfo folgado do Atlético de Madrid na receção ao Granada (7-1), o Real Madrid exibiu-se, respondendo na mesma moeda, num festival de golos que contou com a contribuição de Ronaldo e que interrompeu um ciclo de quatro empates consecutivos.

Depois de assistir Isco para o quinto golo, o internacional português não desistiu de sair de Estádio Benito Villamarín, em Sevilha, com o seu segundo golo para o campeonato, fechando a contagem do Real Madrid.

O reencontro do clube 'blanco' com as vitórias iniciou-se logo aos quatro minutos, quando Raphaël Varane cabeceou para o 1-0.

Depois de ter assistido Varane no primeiro golo, o alemão Toni Kroos repetiu a proeza, colaborando no golo de outro francês, Karim Benzema, aos 31 minutos.

O triunfo do Real ficou definido ainda antes do final da segunda parte, graças aos tentos do brasileiro Marcelo (39) e do espanhol Isco (45), que, assistido por Pepe, o outro português titular, culminou uma jogada de contra-ataque.

O golo de honra dos homens da casa, que ocupam o 15.º lugar da classificação, com oito pontos, chegou aos 55 minutos.

Foi aí que apareceu Ronaldo: primeiro, assistiu Isco para o 'bis', aos 62 minutos, depois fez o gosto ao pé, aos 78.

O Real Madrid igualou assim o primeiro classificado, o Atlético de Madrid, no topo da tabela, com ambos a somarem 18 pontos. O Sevilha mantém-se terceiro, com 17, enquanto o FC Barcelona é quarto, com 16.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.