sicnot

Perfil

Desporto

Manchester City tropeça em casa e é apanhado pelo Arsenal na liderança

© Reuters Staff / Reuters

O Arsenal apanhou este sábado o Manchester City no topo da Liga inglesa de futebol, ao vencer o Swansea por sofrido 3-2 e beneficiar do empate 1-1 concedido na receção ao Everton pelos citizens, que falharam duas grandes penalidades.

O avançado Theo Walcott deixou o encontro da oitava jornada da prova bem encaminhado para os londrinos, ao bisar aos 26 e 33 minutos, mas o penúltimo classificado empatou ainda antes do intervalo, aos 38, com um golo do médio islandês Gylfi Sigurdsson.

O médio alemão Mesut Özil repôs aos 57 minutos a vantagem de dois tentos para os anfitriões, que, no entanto, acabaram a partida em sérias dificuldades, na sequência do golo do espanhol Borja Baston, aos 66, e da expulsão do suíço Granit Xhaka, aos 70.

Ainda assim, os gunners seguraram a magra vantagem e igualaram o City no primeiro lugar, depois de a equipa de Manchester ter empatado 1-1 com o Everton, muito por culpa do guarda-redes holandês Maarten Stekelenburg, que defendeu os penáltis marcados pelo belga Kevin De Bruyne, aos 43 minutos, e o argentino Sergio Aguero, aos 70.

O espanhol Nolito, antigo jogador do Benfica, foi o único que conseguiu encontrar a fórmula para bater Stekelenburg, aos 72, um minuto depois de ter entrado para o lugar do alemão Sané, mas o golo do avançado foi insuficiente para evitar a perda dos primeiros pontos em casa, uma vez que o belga Romelu Lukaku já tinha colocado o Everton na frente, aos 64.

O Tottenham não só desaproveitou a possibilidade de se isolar no comando, como caiu para o terceiro lugar, a um ponto do duo de líderes, ao empatar 1-1 no estádio do West Bromwich, graças a um golo tardio de Dele Alli, aos 89 minutos, pouco depois de Nacer Chadli ter inaugurado o marcador, aos 82.

O Leicester, campeão em exercício e adversário do FC Porto na Liga dos Campeões, perdeu na abertura da ronda por contundente 3-0 com o Chelsea, que beneficiou do acerto dos seus avançados, o espanhol Diego Costa e o belga Eden Hazard, autores dos primeiros dois golos, aos sete e 33 minutos.

Os anfitriões, que fecharam a contagem aos 80 minutos, por intermédio do avançado nigeriano Victor Moses, subiram ao quinto lugar da prova, em igualdade com o Liverpool, que tem menos um jogo realizado, ambos a três pontos do Manchester City e do Arsenal.

O Leicester, que no último encontro do Grupo G da Liga dos Campeões venceu em casa o FC Porto por 1-0, caiu para o 13.º lugar, mas pode ainda ser ultrapassado por mais equipas quando se concluir a oitava ronda de uma prova que conquistou de forma sensacional há apenas alguns meses.

O Bournemouth obteve o resultado mais desnivelado da jornada até ao momento, ao golear o Hull City por 6-1, enquanto o Stoke City venceu em casa o lanterna-vermelha Sunderland por 2-0, com um 'bis' de Joe Allen.

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.