sicnot

Perfil

Desporto

Nazaré recebe primeira prova europeia do Mundial de surf em ondas grandes

© Rafael Marchante / Reuters

À maior onda do mundo vão juntar-se os melhores surfistas mundiais de ondas grandes quando a Nazaré a receber o "WSL - Big Wave Tour - Nazaré Challenge 2016", etapa apresentada este sábado no Forte de S. Miguel Arcanjo.

"Este evento junta as melhores ondas do mundo com os melhores surfistas de ondas grandes", afirmou Bill Sharp, responsável da World Surf League (WSL) Big Wave Tour, apresentado este sábado na Nazaré e cujo período de espera irá decorrer até ao dia 28 de fevereiro.

Para que a competição vá para a água, a Praia do Norte terá que registar ondas entre os seis e os 12 metros de altura e Peter Mel, comissário do BWT, considera que se estão reunidas todas as condições para a competição arrancar.

Depois dessa confirmação, os competidores terão 72 horas para largar tudo e viajar até à Nazaré.

Gary Linden, Fundador do Big Wave Tour, lembrou hoje os primórdios da competição, quando "ainda não havia tanta segurança (visto os surfistas não serem acompanhados de motas de água) mas havia muita paixão", e apelou ao espírito de "companheirismo" dos competidores daquele que considera ser "a maios perigosa e imprevisível competição" ligada ao mar.

A segurança foi também a tónica de Peter Mel, que ressalvou a importância de os surfistas "se apoiarem uns aos outros", ao longo da competição, onde os organizadores esperam ver "muito talento", mas também, garantir "o regresso de todos a casa".

A prova, considerada pelo presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Walter Chicharro, o reconhecimento da importância da Praia do Norte por parte da WSL, mas também "o 'disparo' mais alto desde que o Canhão da Nazaré começou a repercutir em todos os recantos do planeta", depois de o norte-americano Garrett McNamara ali ter surfado a maior onda do mundo.

Em prova na Nazaré estarão surfistas como o sul-africano Grant Twiggy Bake, atual campeão do Mundo, o norte-americano Greg Long, ex-campeão do Mundo e Garrett McNamara, lenda do surf de ondas grandes e pioneiro na Nazaré.

No alinhamento de vinte e quatro competidores e seis convidados, destaca-se a presença de quatro surfistas portugueses: Alex Botelho, António Silva, João de Macedo e Hugo Vau. O também português Nicolau Von Rupp está na lista de substitutos.

Dos 24 big riders que compõe as etapas, 11 transitaram do ano anterior e quatro serão surfistas premiados dos Big Wave Awards. A eles juntam-se ainda três wildcards do BWT e seis convidados regionais.

Cada etapa terá um prémio monetário de 100.000 dólares (cerca de 91.000 euros), sendo que o campeão mundial ganhará também 100 mil dólares.

A prova portuguesa contará ainda com a atribuição de uma Bolsa de Exploração EDP Tour, no valor de 2.000 euros, atribuída no âmbito do programa EDP Mar Sem Fim e que será entregue ao surfista português melhor classificado na etapa

O Nazaré Challenge será um dos três eventos do Hemisfério Norte, substituindo assim o Punta Galea Challenge no calendário, já que a prova basca passa a evento de qualificação.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.