sicnot

Perfil

Desporto

UEFA quer compensar ligas mais pequenas com a reforma na Liga dos Campeões

O novo presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, garantiu que uma reforma da Liga dos Campeões de futebol que favoreça os grandes clubes será acompanhada com uma ajuda financeira às ligas de pequena e média dimensão.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Em entrevista ao diário esloveno Dvenik, publicada este sábado, Ceferin garantiu que os responsáveis da UEFA "farão certamente alguma coisa para ajudar financeiramente as ligas de pequena e média dimensão, talvez por intermédio de mais recursos financeiros".

No entanto, Ceferin, eleito em setembro, reiterou que nada ainda está definido sobre os novos moldes da Champions, que apontam para quatro vagas diretas na fase de grupos para Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália entre 2018 e 2021.

O projeto motivou acesas críticas da Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL), que ameaçou entrar em rota de colisão com a UEFA caso avancem as alterações.

Apresentando-se como um "homem de diálogo", Ceferin pediu para não se tirarem "conclusões precipitadas", lembrando que já se encontrou com o presidente da EPFL, Lars-Christer Olsson.

"Ele viu que o diálogo tinha começado e que as coisas seriam tratadas de forma diferente", disse Ceferin, esperançado que possa convencer todos os representantes das pequenas e médias ligas.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.