sicnot

Perfil

Desporto

UEFA quer compensar ligas mais pequenas com a reforma na Liga dos Campeões

O novo presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, garantiu que uma reforma da Liga dos Campeões de futebol que favoreça os grandes clubes será acompanhada com uma ajuda financeira às ligas de pequena e média dimensão.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Em entrevista ao diário esloveno Dvenik, publicada este sábado, Ceferin garantiu que os responsáveis da UEFA "farão certamente alguma coisa para ajudar financeiramente as ligas de pequena e média dimensão, talvez por intermédio de mais recursos financeiros".

No entanto, Ceferin, eleito em setembro, reiterou que nada ainda está definido sobre os novos moldes da Champions, que apontam para quatro vagas diretas na fase de grupos para Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália entre 2018 e 2021.

O projeto motivou acesas críticas da Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL), que ameaçou entrar em rota de colisão com a UEFA caso avancem as alterações.

Apresentando-se como um "homem de diálogo", Ceferin pediu para não se tirarem "conclusões precipitadas", lembrando que já se encontrou com o presidente da EPFL, Lars-Christer Olsson.

"Ele viu que o diálogo tinha começado e que as coisas seriam tratadas de forma diferente", disse Ceferin, esperançado que possa convencer todos os representantes das pequenas e médias ligas.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.