sicnot

Perfil

Desporto

John John pode ser campeão se vencer em Peniche e Medina ficar pelos quartos

A ministra do Mar e o presidente da Câmara Municipal de Peniche, com o surfista havaiano John John Florence, na apresentação do MEO Rip Curl Pro Portugal.

© Lusa

O havaiano John John Florence pode sagrar-se pela primeira vez campeão do mundo de surf em Peniche, se vencer a etapa portuguesa do circuito e o brasileiro Gabriel Medina ficar pelos quartos de final.

John John Florence chega à 10.ª e penúltima etapa, a disputar entre terça-feira e 29 de outubro, com 2.700 pontos de vantagem sobre o campeão do mundo de 2014, atual segundo na hierarquia, podendo assegurar o título nas ondas lusas mediante algumas hipóteses, apresentadas hoje pela Liga Mundial de Surf (WSL).

A possibilidade mais direta é que John John, vencedor do Oi Rio Pro, no Rio de Janeiro, e adversário do wild-card português Miguel Blanco e do brasileiro Jadson André na primeira ronda, vença o Meo Rip Curl Pro Portugal e Medina não consiga melhor do que o nono lugar, correspondendo a uma eliminação nos quartos de final ou antes.

O havaiano pode ainda chegar ao título se for finalista em Peniche, Medina, adversário do luso Frederico Morais e do norte-americano Conner Coffin, não passe a terceira ronda, o australiano Matt Wilkinson não chegue às meias-finais e o sul-africano Jordy Smith à final.

Apesar destes cenários, uma eventual a eliminação precoce dos dois primeiros do ranking poderá manter na corrida, além de John John, Medina, Wilkinson e Smith, com possibilidades mais ou menos remotas, também os norte-americanos Kolohe Andino e Kelly Slater, o australiano Julian Wilson e os brasileiros Filipe Toledo Adriano de Souza.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.