sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho elogia jogadores por terem "silenciado" Anfield Road

Apesar do empate, Mourinho preferiu enaltecer a performance da sua equipa, ao impedir o sexto triunfo consecutivo do conjunto orientado pelo alemão Jurgen Klopp.

© Reuters Staff / Reuters

O treinador português José Mourinho elogiou esta segunda-feira os seus futebolistas por terem conseguido "silenciar" o estádio de Anfield Road, no empate 0-0 entre Liverpool e Manchester United, da oitava jornada da liga inglesa.

O Manchester United venceu apenas um dos seus últimos cinco jogos da liga e permanece no sétimo posto da prova, a três pontos do Liverpool, quarto, e a cinco do comandante Manchester City.

Apesar do empate, Mourinho preferiu enaltecer a performance da sua equipa, ao impedir o sexto triunfo consecutivo do conjunto orientado pelo alemão Jurgen Klopp.

"Controlámos o jogo, não apenas taticamente, mas também a emoção do jogo. Este foi, provavelmente, o mais sossegado 'Anfield' em que estive e esperava o contrário. Pensom que foi uma exibição positiva", afirmou Mourinho no final da partida.

O técnico luso, que em Inglaterra se evidenciou a orientar em duas ocasiões o Chelsea, preferiu realçar as reações do público de Liverpool: "A reação do seu público foi permanentemente de desapontamento. As pessoas esperavam que chegássemos e nos víssemos em problemas, o que não sucedeu."

"Se analisarem o jogo, verão porque razão o fizemos, ao fazer alinhar o (Ashley) Young e o (Marouane) Fellaini. Controlámos o jogo. Houve duas grandes defesas do DAvid de Gea, é verdade, mas foram fora de contexto", afirmou.

Do outro lado, Klopp reconheceu que na sua equipa não jogou tão bem como o tem feito.

"Não jogámos tão bem como nos últimos jogos. Começámos bem, mas com a defesa deles deixámos de ser valentes. Não esperámos pelo passe certo. Eles não criaram oportunidades, talves duas na segunda parte, o de Gea fez duas ou três grandes defesas, mas, no fim, a nossa exibição não foi a que deveria ter sido", concluiu o técnico alemão.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.