sicnot

Perfil

Desporto

Nani regressa aos treinos do Valência e pode jogar na receção ao FC Barcelona

(Arquivo)

CHEMA MOYA

O futebolista internacional português Nani, recuperado de problemas musculares, regressou esta segunda-feira aos treinos do Valência e poderá ser opção para o técnico Cesar Prandelli na receção de sábado ao FC Barcelona.

O extremo português treinou esta segunda-feira com os não titulares, numa sessão em que os jogadores que entraram de início no jogo de domingo em casa do Sporting Gijón (vitória por 2-1) fizeram apenas trabalho de recuperação.

Nani falhou a visita a Gijón, depois de na anterior jornada da Liga espanhola de futebol ter saído aos 80 minutos na derrota em casa frente ao Atlético Madrid (2-0).

No treino desta segunda-feira, o técnico Cesare Prandelli contou com o central Mangala, ex-FC Porto, que não foi titular no domingo, numa fase em que recupera também de problemas musculares, mas integrou a convocatória.

O Valência, que conta também no seu plantel com o internacional português João Cancelo, titular no lado direito do ataque em Gijón, segue no 14.º lugar da Liga, face a um mau arranque, que levou à saída de Pako Ayestaran e entrada de Cesare Prandelli.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.