sicnot

Perfil

Desporto

Piqué "firme" na decisão de deixar seleção espanhola depois do Mundial

O central, campeão europeu e mundial, de 29 anos, compareceu em conferência de imprensa pela primeira vez após ter revelado, a 10 de outubro, que pretende deixar a seleção 'Roja'.

© Albert Gea / Reuters

O futebolista espanhol Gerard Piqué, do Barcelona, assegurou esta terça-feira que a decisão de deixar a seleção após o Mundial2018 é "firme" e justificou que merece sair "como e quando quiser".

O central, campeão europeu e mundial, de 29 anos, compareceu em conferência de imprensa pela primeira vez após ter revelado, a 10 de outubro, que pretende deixar a seleção 'Roja'.

"A decisão é firme, talvez tenha sido precipitada pelo que aconteceu na Albânia. Não pretendia dizê-lo ali, mas saiu a 'quente' devido a uma notícia, que se demonstrou ser falsa e senti que devia falar", justificou o central.

Piqué falou da polémica com a sua camisola, cortada nas mangas e que muitos interpretaram como o facto de o jogador o ter feito para tirar a bandeira de Espanha, prontamente desmentido pelo internacional.

O jogador criticou ainda o que se passou nas redes sociais, com as críticas que lhe foram dirigidas, e o responsável do OK Diário, a quem chamou "a marioneta de Florentino Pérez [presidente do Real Madrid]".

A camisola que estava cortada era uma camisola de manga comprida, que não inclui as cores da bandeira de Espanha na extensão dos braços.

Na conferência, o jogador comentou também o facto de ter dito em 2014, após o Mundial do Brasil, em que a Espanha foi eliminada na fase de grupos, que estava a pensar em sair por falta de motivação, mas que não o fez.

"Depois do Mundial falei com Vicente Del Bosque [selecionador] e Maria José Claramunt [diretora da seleção] e disse-lhes que não ia continuar. No final, em conversa com eles, decidi mudar de ideia. Era uma questão de motivação", acrescentou.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.