sicnot

Perfil

Desporto

Nadal acredita que ele e Federer ainda têm muitos anos de ténis pela frente

© Aly Song / Reuters

O tenista espanhol Rafael Nadal defendeu esta quarta-feira que ele e o seu arquirrival suíço Roger Federer ainda vão competir ao mais alto nível durante muitos anos.

"O Roger e eu não esquecemos como se joga ténis e estamos a trabalhar para voltar a competir ao mais alto nível", frisou o espanhol, na apresentação da sua academia de ténis que contou com a presença do suíço.

Rafael Nadal e Roger Federer, dois dos mais bem-sucedidos tenistas da história, têm-se debatido com problemas físicos, ocupando neste momento o sexto e oitavo lugares do 'ranking', respetivamente.

Enquanto o suíço, a recuperar de uma lesão no joelho esquerdo, já anunciou que só voltará aos 'courts' em 2017, o espanhol assumiu que ainda não tomou uma decisão sobre se jogará ou não mais algum torneio esta temporada, nomeadamente as ATP Tour Finals.

"Às vezes, continuar a jogar não é a solução. Às vezes, a solução é parar e reformular o plano de treinos", acrescentou.

O tenista maiorquino, de 30 anos, apresentou hoje a nova academia em Manacor, a sua terra natal, composta por 26 'courts' de terra batida, um centro fitness, duas piscinas e dez campos de padel.

"Estamos muito entusiasmados por ter criado algo especial em Manacor, é um sonho tornado realidade", assumiu.

Protagonistas de uma das maiores rivalidades desportivas da última década, Nadal, vencedor de 14 torneios de 'Grand Slam', e Federer, recordista de títulos em 'majors' (17), mostraram hoje a boa relação que os une, trocando elogios.

"Se não tivesse tido Roger como adversário durante a minha carreira, provavelmente teria ganhado mais torneios e teria sido número um mais tempo", respondeu o espanhol quando questionado sobre o impacto que o helvético teve na sua trajetória profissional.

Já Federer, que fez questão de estar na inauguração da academia do seu 'rival', sublinhou que sempre houve um grande respeito entre ambos.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52