sicnot

Perfil

Desporto

Antigo secretário-geral da FIFA envolvido na investigação ao Mundial2006

(Arquivo)

© SIPHIWE SIBEKO / Reuters

As autoridades suíças fizeram várias buscas e juntaram o ex-secretário-geral da FIFA, Urs Linsi, à lista de suspeitos no processo que investiga a atribuição do Mundial de futebol à Alemanha, em 2006.

A investigação que decorre há um ano visa quatro elementos que integravam o comité organizador do Mundial, e particularmente Franz Beckenbauer, à altura presidente do comité, por suspeita de lavagem de dinheiro.

Aos envolvidos junta-se agora o número um da FIFA à altura, e que ocupa atualmente um cargo num banco de Zurique.

O inquérito tem como origem o pagamento de 6,7 milhões de euros, em abril de 2015, pela Federação Alemã de Futebol ao então patrão da Adidas, parceira da FIFA.

  • Desespero e euforia marcaram o 8.º dia de Mundial
    0:50
  • Comprava uma bola de futebol com 9 mil cristais Swarovski?
    2:51
  • Lisboa vence prémio Capital Europeia Verde de 2020

    País

    A cidade de Lisboa venceu o prémio de Capital Europeia Verde de 2020, anunciou o comissário da União Europeia para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, numa cerimónia que decorreu em Nijmegen, na Holanda.

  • Trump culpa democratas pela separação de pais e filhos
    0:22