sicnot

Perfil

Desporto

Grande Prémio da Europa de Fórmula 1 adiado para não coincidir com Le Mans

© Ahmed Jadallah / Reuters

O Grande Prémio da Europa de Fórmula 1 de 2017 em Baku foi adiado uma semana, para 25 de junho, para não coincidir com a prova de resistência francesa 24 Horas de Le Mans, foi esta quarta-feira anunciado.

A Federação Internacional do Automóvel (FIA) revelou a medida depois de uma reunião em Viena, na qual ficou definido o calendário final para a temporada de 2017.

Além da prova de Baku, também as duas corridas de julho, Áustria e Grã-Bretanha, foram adiadas em uma semana, para 09 e 16 de julho, respetivamente.

Em sentido inverso, o Grande Prémio do México foi antecipado em uma semana, para 29 de outubro, para que aconteça mais próximo da data de realização da prova dos Estados Unidos, disputada em Austin, no estado do Texas, para aproveitar "a proximidade geográfica".

Por confirmar continua a realização do Grande Prémio do Brasil, uma vez que o promotor do circuito de Interlagos, São Paulo, ainda está em negociações com o patrão da F1, Bernie Ecclestone.

Ao todo, a temporada de 2017 terá 20 corridas, menos uma do que em 2016, devido à saída da prova de Nürburgring, na Alemanha.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.