sicnot

Perfil

Desporto

José Antonio Camacho sucede a Jorge Costa como selecionador do Gabão

(Arquivo)

© Mohamad Dabbouss / Reuters

O ex-selecionador espanhol e ex-treinador do Benfica, José Antonio Camacho, foi oficialmente nomeado selecionador do Gabão, país que irá organizar a Taça das Nações Africanas (CAN) de futebol, anunciou esta quinta-feira a presidência do país em comunicado.

"O novo selecionador das 'panteras do Gabão' foi apresentado ao Chefe de Estado. Na conversa, o presidente assegurou a José Antonio Camacho que terá plenos poderes e garantiu-lhe total liberdade no exercício do cargo", pode ler-se no comunicado divulgado pelo gabinete da presidência gabonesa.

O antigo lateral do Real Madrid, de 61 anos, assinou um contrato válido por duas épocas, sucedendo no cargo ao treinador português Jorge Costa, e dispõe de pouco mais de um mês para preparar a seleção gabonesa para a Taça das Nações Africanas (CAN2017), que se disputa entre 14 de janeiro e 05 de fevereiro.

Recebido pelo presidente gabonês Ali Bongo Ondimba, o espanhol terá a missão de reequilibrar um grupo de jogadores liderados pelo avançado do Borússia Dortmund, Pierre-Emerick Aubameyang.

O Gabão jogará a partida de abertura da CAN contra a Guiné-Bissau em Libreville, a 14 de janeiro, num grupo que incorpora também as seleções do Burkina Faso e dos Camarões.

Camacho deverá ainda assegurar a qualificação do Gabão para o Mundial2018, a disputar na Rússia, num grupo da zona africana em que já somou dois empates contra Marrocos e o Mali e que inclui também a seleção da Costa do Marfim.

"O Chefe de Estado prometeu tudo fazer para que a CAN2017 seja um sucesso, quer no plano desportivo quer organizacional", acrescentou o gabinete da presidência no comunicado.

O presidente Bongo, adepto do Real Madrid, antigo clube de Camacho, quer aproveitar o evento para recuperar a imagem do país, afetada com a violência pós-eleitoral que marcou a sua reeleição para o cargo em setembro último, contestada pelo seu opositor politico Jean Ping, que denunciou a existência de fraude nas eleições.

Camacho deverá auferir de um salário anual de 800 mil euros, a partilhar com os seus assistentes, segundo refere a imprensa do Gabão, que se mostrou surpreendida pela contratação de um treinador que não exerce desde 2013 e que não fala francês.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.