sicnot

Perfil

Desporto

Tiger Woods regressa à competição após afastamento de 15 meses

Lynne Sladky / AP

O norte-americano Tiger Woods regressou esta quinta-feira às competições de golfe, após uma ausência de 15 meses, e entregou um cartão de 73 (uma acima do par) na primeira volta do Hero World Challenge, em Nassau.

Cinco 'birdies', dois 'bogeys' e dois duplos 'bogeys' foram registados pelo lendário antigo número um do mundo, no campo do Albany Golf Club da capital das Bahamas, deixando-o no grupo dos 17.ºs no final do dia, a nove pancadas do seu compatriota J.B. Holmes.

O Hero World Challenge é uma prova particular do circuito PGA, da fundação Tiger Woods, com 18 jogadores convidados, entre os quais Dustin Johnson, Henrik Stenson e Jordan Spieth, atualmente terceiro, quarto e quinto do 'ranking'.

Woods, de 41 anos e considerado o melhor golfista de sempre (79 títulos PGA no palmarés), ocupa apenas o 898.º lugar do 'ranking', não competindo há quase 16 meses, por causa de problemas nas costas - chegou mesmo a ser operado por três vezes.

"Consegui uma bela primeira volta (em que registou os birdies e chegou a estar na frente da classificação), mas depois fiz muitos erros no fim e não joguei bem os par 5", admitiu Tiger Woods. "Ainda assim foi um bom dia", acrescentou.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.