sicnot

Perfil

Desporto

Futebolista de equipa alemã ferido em tiroteio

(Arquivo)

Thomas Eisenhuth

O futebolista alemão Marc Wachs, que representa o Dínamo Dresden, da segunda divisão, ficou ferido num tiroteio num quiosque na terra natal de Wiesbaden, informou esta terça-feira o clube.

Segundo informações recolhidas pela agência espanhola EFE, Wachs encontrava-se no quiosque de uma tia na zona oeste de Wiesbaden, durante a manhã de hoje, quando um homem atacou o estabelecimento.

A proprietária, de 59 anos, acabou por morrer no tiroteio, enquanto o marido, de 63, ficou ferido.

Em comunicado, o clube informa que o jovem defesa, de 21 anos, foi sujeito a uma operação e está agora fora de perigo.

A polícia alemã esclareceu hoje que está a investigar vários caminhos, incluindo o de assalto à mão armada, tendo efetuado um retrato robot do suspeito, um homem entre os 20 e os 30 anos.

O diretor desportivo do Dínamo Dresden, Ralf Minge, disse hoje, em declarações ao sítio oficial dos alemães na internet, que o clube está "chocado e profundamente afetado" pelo ocorrido.

Marc Wachs chegou ao clube no verão proveniente da equipa secundária do Mainz e ainda não somou qualquer minuto pelos sétimos classificados da segunda liga alemã.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.