sicnot

Perfil

Desporto

Jogadores do Barcelona investigados por crimes fiscais são vítimas de "injustiça"

© Albert Gea / Reuters

O presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, defendeu esta terça-feira que os jogadores de futebol que nos últimos meses têm sido investigados por alegados delitos fiscais estão a ser vítimas "de uma injustiça".

Em conferência de imprensa de balanço do segundo semestre de 2016, o líder da equipa catalã criticou duramente as considerações no sentido de "criminalizar ou impor penas de prisão" por delitos fiscais a jogadores que atuam na Liga espanhola.

Para o responsável da equipa "azulgrana", é necessário que existam "normas que possam ser cumpridas".

"A insegurança jurídica que se vive no mundo do futebol tem afetado os jogadores do FC Barcelona, mas também jogadores de outras equipas. Quero dar esta palavra em defesa dos jogadores, dos seus agentes e assessores fiscais. É impossível que todos estejam equivocados ao mesmo tempo", disse.

A 3 de dezembro, os membros do European Investigative Collaborations (EIC), que incluem o Expresso, noticiaram que Cristiano Ronaldo evadiu, alegadamente, 150 milhões de euros em impostos através de uma sociedade nas Ilhas Virgens.

A informação, que também envolve outros jogadores, entre os quais Fábio Coentrão, Ricardo Carvalho ou Pepe, assim como o internacional alemão Mesut Ozil, do Arsenal, foi colhida a partir de 1.900 gigabytes de documentos a que o referido consórcio europeu teve acesso e sobre os quais trabalharam 60 jornalistas durante mais de sete meses.

De acordo com os documentos, cedidos aos citados OCS pela plataforma digital "Football leaks", são muitas a estrelas do futebol internacional que se esforçam por ocultar os seus rendimentos ao fisco.

"Os agentes e assessores fiscais dos futebolistas estão não sabem como proceder, porque os critérios estão sempre a mudar", vincou Bartomeu.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.