sicnot

Perfil

Desporto

José Mota e Feirense rescindem contrato

HOMEM DE GOUVEIA

O Feirense anunciou esta terça-feira ter chegado acordo para rescindir o contrato com o treinador José Mota, após a derrota na segunda-feira frente ao Marítimo, em jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol.

"O Clube Desportivo Feirense -- Futebol, SAD e o treinador José Mota chegaram, hoje, ao final da manhã, a acordo para a rescisão amigável do vínculo contratual que vigorava entre as partes na presente temporada", pode ler-se no comunicado publicado na página oficial do clube na internet, que adianta que o adjunto Paulo Sousa está igualmente de saída.

Ainda de acordo com a nota daquela SAD, "interinamente, a orientação da equipa profissional do Feirense será confiada ao treinador Nuno Manta (um homem da casa), a quem cabe a tarefa de preparar o confronto com o FC Paços de Ferreira, mantendo-se igualmente em funções os técnicos Paulo Santos e Ricardo Ribeiro".

José Mota deixa o clube situado na 17.ª e penúltima posição com 11 pontos, com um saldo de três vitórias, dois empates e nove derrotas.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.