sicnot

Perfil

Desporto

Tenista Petra Kvitova recebe alta médica após operação à mão esquerda

© Damir Sagolj / Reuters

A tenista checa Petra Kvitova recebeu esta sexta-feira alta do Instituto de Cirurgia Plástica de Vysoke nad Jizerou, onde foi operada à mão esquerda, ferida na sequência do esfaqueamento de que foi vítima no assalto à sua casa.

À saída do instituto, Kvitova, 11.ª do 'ranking' mundial, disse que o especialista responsável pela intervenção, realizada na quarta-feira, "decorreu bem, sem complicações".

"Sinto-me cada vez melhor. Ontem (quinta-feira) já conseguia mexer os dedos. Foi a melhor prenda de Natal que podia ter recebido", disse a jogadora, que deverá parar cerca de seis meses.

Logo depois da operação, o porta-voz do instituto, Radek Kebrle, explicou que as fases de convalescença de Kvitova serão mais demoradas do que inicialmente previsto.

A sutura da ferida demorará 14 dias a sarar, enquanto a união dos tendões tardará seis semanas, sendo necessários mais três meses até que possa fazer movimentos bruscos com a mão esquerda.

A partir daí, de acordo com Kebrle, a bicampeã de Wimbledon (2011 e 2014) poderá começar a trabalhar a força, mas não poderá realizar esforços desportivos antes de terem passado seis meses.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.