sicnot

Perfil

Desporto

Prémio é justo reconhecimento do trabalho de Fernando Santos, diz Bruno de Carvalho

ANDR\303\211 KOSTERS

O presidente do Sporting defendeu esta terça-feira que Fernando Santos teve o "justo e merecido reconhecimento" do seu trabalho com a atribuição do prémio de melhor selecionador de 2016 pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS).

"Quero dar os parabéns pelo justo e merecido reconhecimento do Fernando Santos com a eleição de melhor selecionador do mundo pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol", escreveu Bruno de Carvalho na sua página oficial no Facebook.

Fernando Santos, que treinou o Sporting na época 2003/2004, foi esta terça-feira eleito o melhor selecionador do ano IFFHS, superando o sueco Lars Lagerbeck, que lidera a seleção da Islândia, e o alemão Joachim Löw, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

O treinador, que também já passou pelo Benfica e pelo FC Porto, substituiu em setembro de 2014 Paulo Bento no comando da equipa das "quinas", levou este ano a seleção portuguesa à conquista do título de campeã europeia de futebol.

O selecionador português está ainda entre os três finalistas ao título de treinador do ano da FIFA - que será anunciado a 09 de janeiro de 2017 -, juntamente com o italiano Claudio Ranieiri, que se sagrou campeão inglês com o Leicester, e do francês Zinedine Zidane, que levou o Real Madrid à conquista da 11.ª Liga dos Campeões Europeus, da Supertaça Europeia e do Mundial de Clubes.

Lusa

  • Alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Donald Trump admirado na China

    Mundo

    Um ano depois de ter assumido a presidência, Trump conta com clubes de fãs nas redes sociais da China, com muitos chineses a assumir abertamente a sua admiração pelo líder norte-americano.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.