sicnot

Perfil

Desporto

Cesare Prandelli deixou o Valência por falta de condições e de paixão

© Osman Orsal / Reuters

O treinador italiano Cesare Prandelli, que se demitiu na sexta-feira do comando técnico do Valência, justificou hoje a saída do clube espanhol de futebol porque "as condições não se ajustavam às esperadas".

Numa declaração aos jornalistas, sem direito a perguntas, o antigo selecionador de Itália, que tinha chegado ao clube 'che' a 1 de outubro, reconheceu que os proprietários do clube "são muito respeitáveis e de números, mas o futebol é um sentimento que vai mais além e precisa de paixão".

"Queria abrir Paterna (centro de estágio) aos adeptos, mas o clube disse-me que não era possível. Tentei falar com a imprensa e vi que havia uma 'lista negra'. Ficarmos fechados prejudicava-nos", começou por explicar o treinador italiano.

O técnico disse ter colaborado com o clube "em silêncio" e que lhe foi prometido que em janeiro, na reabertura de mercado, que a "equipa seria reforçada".

"Peter Lim (proprietário do Valência) esteve de acordo e disse a Suso (Jesus Garcia Pitarch, diretor-desportivo) que íamos concentrar todos os esforços em Simone Zaza (emprestado pela Juventus ao West Ham)", revelou Prandeli.

O técnico transalpino acrescentou que, depois de falar com o pai do avançado e com o próprio jogador, informou Garcia Pitarch e a presidente do Valência, Layhoon Chan, que tudo estava definido para o jogador se apresentar em Valência a 27 de janeiro, após o Natal.

"Zaza é um jogador com grande personalidade e ao Valência faltam futebolistas com essas caraterísticas. Por vezes, o estádio e os adeptos pedem-nos", considerou Prandeli, que estranhou a ausência do compatriota depois da quadra natalícia.

O treinador negou ter pedido quatro reforços e que a 29 de janeiro, na véspera da demissão, lhe tinham dado 24 horas para escolher um médio ou um ponta de lança.

"Se antes estava claro que seriam garantidos quatro reforços e depois era só um, e nem sequer estava contratado, alguma coisa não estava a bater certo", disse.

Face a esta 'mudança de planos', Prandeli recusou "flutuar, como acontece a muitos treinadores", e pediu a demissão, com a consciência que fez "tudo o que era possível".

"Vou emocionado e triste, porque, quando termina um sonho, emergem os sentimentos. Sabia que o desafio era difícil, mas tentámos tudo o que era possível para ajudar o Valência", garantiu.

Depois desta declaração aos jornalistas, Prandeli recusou responder a perguntas "para evitar a polémica".

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.