sicnot

Perfil

Desporto

Cesare Prandelli deixou o Valência por falta de condições e de paixão

© Osman Orsal / Reuters

O treinador italiano Cesare Prandelli, que se demitiu na sexta-feira do comando técnico do Valência, justificou hoje a saída do clube espanhol de futebol porque "as condições não se ajustavam às esperadas".

Numa declaração aos jornalistas, sem direito a perguntas, o antigo selecionador de Itália, que tinha chegado ao clube 'che' a 1 de outubro, reconheceu que os proprietários do clube "são muito respeitáveis e de números, mas o futebol é um sentimento que vai mais além e precisa de paixão".

"Queria abrir Paterna (centro de estágio) aos adeptos, mas o clube disse-me que não era possível. Tentei falar com a imprensa e vi que havia uma 'lista negra'. Ficarmos fechados prejudicava-nos", começou por explicar o treinador italiano.

O técnico disse ter colaborado com o clube "em silêncio" e que lhe foi prometido que em janeiro, na reabertura de mercado, que a "equipa seria reforçada".

"Peter Lim (proprietário do Valência) esteve de acordo e disse a Suso (Jesus Garcia Pitarch, diretor-desportivo) que íamos concentrar todos os esforços em Simone Zaza (emprestado pela Juventus ao West Ham)", revelou Prandeli.

O técnico transalpino acrescentou que, depois de falar com o pai do avançado e com o próprio jogador, informou Garcia Pitarch e a presidente do Valência, Layhoon Chan, que tudo estava definido para o jogador se apresentar em Valência a 27 de janeiro, após o Natal.

"Zaza é um jogador com grande personalidade e ao Valência faltam futebolistas com essas caraterísticas. Por vezes, o estádio e os adeptos pedem-nos", considerou Prandeli, que estranhou a ausência do compatriota depois da quadra natalícia.

O treinador negou ter pedido quatro reforços e que a 29 de janeiro, na véspera da demissão, lhe tinham dado 24 horas para escolher um médio ou um ponta de lança.

"Se antes estava claro que seriam garantidos quatro reforços e depois era só um, e nem sequer estava contratado, alguma coisa não estava a bater certo", disse.

Face a esta 'mudança de planos', Prandeli recusou "flutuar, como acontece a muitos treinadores", e pediu a demissão, com a consciência que fez "tudo o que era possível".

"Vou emocionado e triste, porque, quando termina um sonho, emergem os sentimentos. Sabia que o desafio era difícil, mas tentámos tudo o que era possível para ajudar o Valência", garantiu.

Depois desta declaração aos jornalistas, Prandeli recusou responder a perguntas "para evitar a polémica".

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos 8 jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • Rui Rio alerta que violações do segredo de justiça ameaçam democracia
    2:16

    País

    Rui Rio diz que não pede demissões "a cada esquina" e prefere aguardar pelas respostas do ministro Adjunto Siza Vieira, sobre o alegado conflito de interesses com os acionistas chineses da EDP. O líder do PSD esteve esta terça-feira reunido com a direção nacional da Polícia Judiciária, onde defendeu que a violação do segredo de justiça é insustentável e ameaça o regime democrático.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47