sicnot

Perfil

Desporto

Valência acusa treinador Cesare Prandelli de arranjar desculpas para sair

© / Reuters

O conselheiro-executivo do Valência, Anil Murthy, disse este sábado que o treinador italiano Cesare Prandelli, que se demitiu na sexta-feira, queria sair e arranjou desculpas para abandonar o clube espanhol de futebol.

Em conferência de imprensa, Murthy revelou que tinha reunido na quinta-feira com o antigo selecionador de Itália para falar de contratações, mas que, um dia depois, foi surpreendido com a "decisão irrevogável" de Prandelli.

"O que fazemos? Tentamos convencê-lo? A princípio, e dada a situação delicada do Valência, pensei fazê-lo, mas quando começou a fazer muitas perguntas, mudei de ideias", explicou o responsável do clube 'che'.

Murthy não entendeu o pedido de "fazer cinco ou mais contratações de jogadores com 26 anos a uma semana da reabertura do mercado", sobretudo quando ouviu de Prandelli que "não podia fazer mais nada para melhorar a equipa".

"Quem admite que não tem soluções, que decidiu que este não é o seu desafio, que se dá por vencido depois de somar seis pontos em três meses, é porque está a arranjar desculpas para sair", considerou.

Anil Murthy reconheceu que "não havia plano alternativo" para substituir Prandelli e que foi Salvador González 'Voro', um 'homem da casa', a dar "um passo em frente" para tomar conta da equipa.

O antigo selecionador de Itália estave no Valência desde o final de setembro, ou seja cerca de três meses, e deixou a equipa em 17.º lugar na Liga, com os mesmos pontos do 18.º e primeiro da zona de descida.

Em 10 jogos oficiais, o balanço é bem negativo, com três vitórias (duas das quais na Taça), três empates e quatro derrotas.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.