sicnot

Perfil

Desporto

Chapecoense apresenta primeiros três reforços

A Chapecoense apresentou esta quarta-feira os primeiros três de 20 reforços com que espera reconstruir o plantel, que perdeu 19 futebolistas no acidente aéreo ocorrido a 28 de novembro na Colômbia.

O avançado Rossi, proveniente do Goiás, o médio Nadson, vindo do Paraná, e o defesa Douglas Grolli, emprestado pelo Cruzeiro, são as três primeiras contratações da equipa brasileira, que espera anunciar mais novidades nas próximas semanas.

Grolli regressa ao clube catarinense, onde iniciou a sua carreira como profissional, com a intenção de ajudar a reconstruí-lo.

"O desejo de ajudar o clube foi forte. É uma oportunidade grande para todos os que estamos a chegar", disse o defesa na conferência de imprensa da apresentação dos reforços.

Já Rossi, que assinou contrato por três temporadas, assumiu que será "uma responsabilidade imensa" vestir "uma camisola pesada", depois do que aconteceu.

O médio Nadson, cujo contrato é por duas temporadas, confessou que esteve perto de assinar anteriormente pela Chapecoense, mas o seu ex-clube, o Paraná, não autorizou.

"Nessa altura, zanguei-me porque o Paraná não me libertou, mas hoje posso assinar com a Chapecoense. Estou muito feliz por poder ajudar a equipa nesta reconstrução", explicou.

O treinador Vagner Mancini poderá contar com os três reforços na sexta-feira, dia em que começa o trabalho de preparação da próxima temporada, na qual a 'Chape' disputará pela primeira vez a Taça Libertadores.

A 28 de novembro, a queda do avião da companhia boliviana Lamia perto de Medellín (Colômbia) causou a morte a 71 das 77 pessoas que seguiam a bordo, incluindo a maioria dos jogadores da Chapecoense, dirigentes e jornalistas que acompanhavam a equipa de futebol brasileira, que se preparava para disputar a primeira mão da final da Taça sul-americana com os colombianos do Atlético Nacional.

Lusa

  • Chapecoense vai contratar 20 jogadores

    Acidente aéreo na Colômbia

    A Chapecoense vai contratar 20 novos jogadores para a próxima temporada. O diretor da equipa de futebol brasileira, que sofreu um acidente aéreo no ano passado, disse esta terça-feira que vão ser guardados números de camisolas para dois dos três atletas que sobreviveram à tragédia, tendo esperança que os jogadores possam regressar à equipa.

  • Neymar, Zico e outras estrelas em jogo de homenagem à Chapecoense
    1:34

    Acidente aéreo na Colômbia

    O Estádio Maracanã recebeu esta quarta-feira um jogo solidário que juntou várias figuras públicas, com Neymar e Zico a serem as figuras de cartaz. O encontro serviu para ajudar instituições de caridade e homenagear as vítimas do desastre aéreo com o avião da Chapecoense, que aconteceu há um mês. Os jogadores equiparam com símbolo do clube brasileiro e o jogo, para além de homenagear o clube de Chapecó, teve como objetivo arrecadar alimentos para pessoas carenciadas.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.