sicnot

Perfil

Desporto

FIFPro apela a boicote nas transferências de futebolistas para clubes sérvios

HOMEM DE GOUVEIA / Lusa

A Federação Internacional de Futebolistas Profissionais (FIFPro) pediu esta quarta-feira um boicote aos clubes sérvios durante o mercado de inverno de transferências devido a problemas de incumprimentos salariais.

Um relatório recente da FIFPro indica que 68% dos futebolistas que jogam na Sérvia não recebem o salário no prazo previsto e que 89% foram pressionados a transferir-se.

Segundo a FIFPro, a federação de futebol da Sérvia recusou conversações com representantes dos jogadores e aumentou as taxas para futebolistas que queiram iniciar processos judiciais contra os clubes.

"Esta é uma violação clara dos direitos fundamentais dos jogadores (...) e até que a situação esteja resolvida recomendamos que não vão jogar para a Sérvia", afirmou Theo van Seggelen, secretário-geral da FIFPro.

O presidente do sindicato de futebolistas da Sérvia, Mirko Poledica, citado pela FIFPro, referiu que quando um jogador "assina um contrato com um clube sérvio tem 50% de hipóteses de terminar em tribunal".

Lusa

  • Mercado de transferências começa a mexer
    1:38

    Desporto

    O central português Pepe recebeu uma proposta de 15 milhões de euros por ano de um clube chinês, o triplo do que ganha no Real Madrid mas Zidane quer que fique. O mercado de transferências está aberto e o Benfica está perto de contratar o lateral esquerdo brasileiro Hermes, que chegará a "custo zero". Sérgio Oliveira pode estar de saída do FCPorto, tal como João Pereira está de saída do Sporting para o Trabzonspor. Draxler foi oficializado no PSG.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15