sicnot

Perfil

Desporto

Bruno de Carvalho quer "divulgação pública dos relatórios dos árbitros"

O presidente do Sporting incorre agora num processo disciplinar ao abrigo do artigo do regulamento disciplinar que diz respeito à Lesão da Honra e reputação dos agentes desportivos. (Arquivo)

Lusa

O presidente do Sporting defendeu esta segunda-feira a adoção de 11 "medidas prementes" relativamente à arbitragem portuguesa, entre as quais a "divulgação pública dos relatórios dos árbitros".

"Como todos sabemos, o futebol português necessita de se renovar e modernizar em todas as áreas. Neste momento, a arbitragem é a temática que temos em cima da mesa e, por isso, entendo que é meu dever deixar a minha visão sobre as medidas prementes que devem ser tomadas", escreve na sua página na rede social "Facebook".

O líder "leonino" defende ainda a introdução do vídeo árbitro, bem como a extinção da figura do observador - "todos os jogos já são gravados", advogou - ou, em alternativa, a substituição dos atuais por outros "sem vícios".

"Nomear os melhores árbitros para os melhores jogos" é outra das medidas preconizadas por Bruno de Carvalho, para quem "os árbitros com menos experiência têm de a ganhar em jogos de menor dimensão".

O recandidato à presidência do clube de Alvalade quer ainda um "contacto regular com os clubes de forma global e individual", penalizações "com gravidade" para "situações de penaltis não assinalados ou mal assinalados".

Bruno de Carvalho quer ainda que sejam "conhecidos publicamente os critérios de nomeação e de avaliação" dos árbitros, que devem ser objeto de uma "verdadeira profissionalização".

O presidente do Sporting tornou pública no domingo a sua lista às eleições do clube, que tem como lema "Sporting no rumo certo", e apresenta poucas alterações em relação ao atual conselho diretivo.

Bruno de Carvalho, presidente do clube desde março de 2013, é o segundo sócio do Sporting a manifestar a intenção de se candidatar às eleições marcadas para 04 de março, depois de Pedro Madeira Rodrigues.

Há quase quatro anos, Bruno de Carvalho venceu as eleições com 53,36% dos votos, impondo-se a José Couceiro, que obteve 45,35% e a Caros Severino, que conseguiu 1,02%.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.