sicnot

Perfil

Desporto

Tenista João Sousa perde um lugar no primeiro "ranking" mundial de 2017

© Aly Song / Reuters

João Sousa surge hoje no 44.º lugar do "ranking" mundial, um lugar abaixo da posição ocupada pelo tenista português na última atualização de 2016 do "ranking" mundial.

Enquanto João Sousa ainda não disputou qualquer encontro em 2017, Gastão Elias, que mantém o estatuto de número dois português, com o 81.º lugar, que "trouxe" de 2016, foi eliminado na semana passada na primeira ronda do torneio de Chennai, na Índia.

Apesar de ter perdido a final do torneio do Qatar para o seu "perseguidor" na tabela mundial, Novak Djokovic, o britânico Andy Murray mantém o primeiro posto na hierarquia, seguido do sérvio.

Em femininos, o topo da tabela mantem-se inalterado, continuando a ser comandado pela alemã Angelique Kerber, que na última semana foi afastada nos quartos de final do torneio de Brisbane, Austrália.

Michelle de Brito, que não compete desde finais de outubro, subiu, mesmo assim, um lugar no "ranking" mundial, surgindo esta semana na posição 229.

Lusa

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • "É um momento histórico para a independência energética"
    1:13

    Mundo

    Esta sexta-feira Donald Trump cumpriu mais uma promessa de campanha. O presidente norte-americano ordenou a construção do oleoduto Keystone, um projeto polémico rejeitado por Barack Obama e contestado pelos ambientalistas e pelos índios Sioux.  

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.