sicnot

Perfil

Desporto

Liga espanhola critica Mundial alargado e diz que Infantino "comporta-se como Blatter"

Javier Tebas, presidente da liga espanhola de futebol.

© Albert Gea / Reuters

O presidente da liga espanhola de futebol, Javier Tebas, criticou a proposta da FIFA em ampliar para 48 seleções a fase final do Mundial, aprovada hoje pelo Conselho do organismo, em entrevista ao diário francês L'Equipe.

Para Tebas, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, "comporta-se como [Joseph] Blatter", seu antecessor, que se demitiu em 2015 após o escândalo de corrupção que abalou o organismo.

"Infantino comporta-se como Blatter, que tomava as decisões sozinho, sem se preocupar com ninguém", avaliou Tebas, acrescentando que os clubes estão "muito incomodados".

O presidente da 'LaLiga' acusa a FIFA de ter avançado com a proposta de ampliação "por razões políticas", sem ter consultado o futebol profissional, considerando que esta atitude "não é aceitável".

Para o responsável espanhol, "a indústria do futebol mantem-se graças aos clubes e às ligas e não graças à FIFA", acrescentando que "é fácil 'engordar' esta competição [o Mundial] sem pagar aos protagonistas".

"Gianni Infantino faz política. Para ser eleito, prometeu mais países no Mundial. Quer cumprir essas promessas, mas as promessas que fez ao futebol profissional não as cumpre", disse ainda Javier Tebas.

O Conselho da FIFA, órgão que substituiu o Comité Executivo, aprovou hoje, por unanimidade, o alargamento da fase final Mundial de futebol, a partir de 2026, de 32 para 48 seleções, distribuídas por 16 grupos de três equipas.

Nesta segunda reunião do novo Conselho da FIFA estavam em cima da mesa três propostas: manter o formato de 32 seleções e alargar para 40 ou 48 seleções a partir da edição de 2028.

Lusa

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.