sicnot

Perfil

Desporto

Zidane volta a "dar descanso" a Cristiano Ronaldo na Taça do Rei

© Reuters Staff / Reuters

Cristiano Ronaldo vai falhar o jogo da segunda mão da Taça do Rei em casa do Sevilha, com o treinador Zinedine Zidane a optar uma vez mais por dar descanso ao futebolista internacional português.

No triunfo (3-0), no jogo da primeira mão, Zidane também prescindiu de Cristiano Ronaldo.

Apesar de ficar de fora, Cristiano Ronaldo, que na segunda-feira foi distinguido pela FIFA como o melhor futebolista de 2016, prémio que juntou ao da Bola de Ouro, da France Football, integrará a comitiva que viajará para o sul de Espanha, tal como aconteceu no primeiro jogo, em Madrid.

Para o jogo em Sevilha regressam, após lesão, Sergio Ramos, Mateo Kovacic e Lucas Vázquez.

Já o central português Pepe e o galês Gareth Bale continuam de fora, lesionados, bem como o colombiano James Rodriguez, com um problema no pé, e Isco, que sofreu uma pancada no jogo da Liga com o Granada.

Outro ausente, mas por opção, será Modric, que deverá voltar a ser uma das escolhas para o jogo da Liga espanhola no domingo, novamente com o Sevilha no Estadio Ramón Sánchez Pizjuán.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.