sicnot

Perfil

Desporto

Nadia Petrova abandona o ténis profissional devido a lesão crónica numa anca

© USA Today Sports / Reuters

A russa Nadia Petrova, que chegou a ser terceira do "ranking" mundial e que estava afastada dos "courts" desde março de 2014, anunciou esta quinta-feira que abandona definitivamente o ténis.

Profissional desde setembro de 1999, Petrova, que conquistou 14 troféus em singulares e 24 em pares, decidiu 'arrumar as raquetas' devido a uma lesão crónica numa anca.

"Decidi virar uma página, depois de uma longa carreira, com altos e baixos", escreveu Petrova numa carta publicada pela Associação das Tenistas Profissionais (WTA).

Para além dos problemas físicos, a carreira de Petrova ficou também marcada pela morte da mãe, em 2013.

"Quando perdi a minha mãe, fiquei emocionalmente em baixo. Mesmo nos momentos em que consegui jogar, a lesão na anca condicionou-me durante parte significativa do ano (de 2013). Preferi dar um tempo para recuperar física e emocionalmente", explicou Petrova.

Em janeiro de 2014, a russa voltou à competição, mas a experiência durou poucos meses, por se sentir "inútil".

"Foi doloroso, porque me sentia inútil. A jogadora que cheguei a ser não estava ali", lamentou.

Agora, Petrova quer dedicar-se a ações de beneficência, prometendo nunca ficar longe dos "courts": "O meu coração estará sempre lá".

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC