sicnot

Perfil

Desporto

Benfica cede Ola John ao Deportivo da Corunha até final da época

Facebook Deportivo de la Coruña

O Benfica cedeu o futebolista holandês Ola John ao Deportivo da Corunha até final da época, com opção de compra para a equipa espanhola, após os empréstimos do extremo ao Reading e Wolverhampton, anunciou esta sexta-feira o clube galego.

Ola John, de 24 anos, realizou esta sexta-feira exames médicos no clube galego, no qual encontra dois ex-benfiquistas: Luisinho e o central Sidnei.

"Estou muito contente por estar aqui, é um grande clube, com uma grande história, e a Liga espanhola é um grande campeonato", disse o jogador ainda nas instalações médicas, depois de efetuar os exames.

Ola John, que chegou ao Benfica em 2012, nunca se afirmou verdadeiramente no clube lisboeta e em 2014 foi emprestado ao Hamburgo, regressando à Luz, para ser novamente cedido em 2015 e 2016, aos ingleses do Reading e do Wolverhampton, respetivamente.

Nos "wolves", equipa do "championship" inglês (segundo escalão), Ola John esteve esta época com Hélder Costa, emprestado pelas "águias" à equipa inglesa, e Ivan Cavaleiro, jogadores que já passaram pelo 'Depor' e que o incentivaram a aceitar o desafio.

Quem também aconselhou o extremo holandês foi o internacional holandês e seu compatriota Ryan Babel, que assinou pelo Besiktas depois de ter estado no Deportivo.

"Babel disse-me que era um bom clube, uma boa família e isso é importante", salientou Ola John.

Em relação ao futuro e ao facto de os galegos terem opção de compra do seu passe, o futebolista salienta que tudo dependerá de como evolua o restante da época.

"Se marcar golos e correr bem, vejo-me aqui na próxima época", assinalou.

No Deportivo, 15.º da Liga espanhola, além de Luisinho, joga o também português Bruno Gama.

Lusa

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05