sicnot

Perfil

Desporto

Conferência de imprensa do treinador do Sporting cancelada

O Sporting anunciou hoje que não realizará qualquer tipo de atividade com a imprensa até ao jogo com o Marítimo, referindo que o clube esta a ser "desrespeitando por algumas instâncias que regulam o futebol".

"O Sporting Clube de Portugal informa que não realizará qualquer tipo de atividade media da sua equipa principal de futebol profissional, para além do que está regulamentarmente estipulado, voltando a fazê-lo antes do jogo com o Club Sport Marítimo", refere o clube em comunicado.


A conferência de antevisão do jogo do Sporting com o Desportivo de Chaves, da 17.ª jornada da I Liga, estava marcada para hoje no estádio José Alvalade, mas já não se irá realizar, com o clube a defender que existe um "desrespeito pela instituição".
"Esta decisão decorre daquilo que o Sporting Clube de Portugal considera ser o desrespeito pela instituição e pelos seus sócios e adeptos, por parte de algumas instâncias que regulam o futebol português", salienta.


No entanto, o clube 'leonino' manifestou "total respeito pelo trabalho de todos os jornalistas e órgãos de comunicação social, que têm sido, e continuarão a ser o principal veículo de contacto" com os sócios e adeptos.


O jogo com o Marítimo, no Funchal, está marcado para 21 de janeiro e integra a 18.ª jornada, a primeira da segunda volta da I Liga.

Lusa

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11