sicnot

Perfil

Desporto

Mónaco vence em Marselha e chega ao topo da liga francesa

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

O Mónaco, do português Leonardo Jardim, atingiu este domingo o topo da liga francesa de futebol, ao vencer claramente em Marselha por 4-1, num jogo em que Bernardo Silva anotou dois golos.

A equipa monegasca aproveitou da melhor maneira o deslize do antigo comandante, o Nice, em casa, ao empatar 0-0 com o Metz, último classificado da prova, vencendo uma formação que tinha sofrido golos em casa na presente edição apenas por uma vez, em setembro último com o Nantes, vitória marselhesa por 2-1, e que já não perdia em casa desde março de 2016.

Os monegascos entraram forte na partida e, aos 21 minutos, já venciam por 2-0, com golos de Thomas Lemar (15) e de Radamel Falcao (21), o Marselha ainda reduziu pelo português Rolando (28), mas foi outro jogador luso que acabou por brilhar no encontro, Bernardo Silva, ao anotar os dois tentos que permitiram ao Mónaco vencer por uma margem confortável de 4-1.

Os monegascos terminam esta jornada na frente com 45 pontos, os mesmos que o Nice, enquanto o campeão em título, o Paris Saint-Germain, surge no terceiro lugar e a apenas três pontos, depois de no sábadfo ter vencido por 1-0.

Por seu turno, o Lyon, no qual alinha o guarda-redes português Anthony Lopes, também se atrasou hoje na luta pelos lugares cimeiros, ao perder em Caen por 3-2.

A equipa de Lyon viu-se em desvantagem logo aos oito minutos, com um autogolo do francês de origem costa-marfinense Gnaly Cornet, com o Caen a ampliar a vantagem aos 29 minutos, através de uma grande penalidade convertida pelo croata Ivan Santini.

O Lyon chegaria à igualdade ainda durante a primeira parte por intermédio de Alexandre Lacazette, que marcou aos 35 e aos 45 minutos (grande penalidade). Mas, aos 61 minutos, novamente por Ivan Santini, o Caen voltou a colocar-se em vantagem, resultado que se manteve até ao apito final.

Lusa

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas.