sicnot

Perfil

Desporto

Mónaco vence em Marselha e chega ao topo da liga francesa

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

O Mónaco, do português Leonardo Jardim, atingiu este domingo o topo da liga francesa de futebol, ao vencer claramente em Marselha por 4-1, num jogo em que Bernardo Silva anotou dois golos.

A equipa monegasca aproveitou da melhor maneira o deslize do antigo comandante, o Nice, em casa, ao empatar 0-0 com o Metz, último classificado da prova, vencendo uma formação que tinha sofrido golos em casa na presente edição apenas por uma vez, em setembro último com o Nantes, vitória marselhesa por 2-1, e que já não perdia em casa desde março de 2016.

Os monegascos entraram forte na partida e, aos 21 minutos, já venciam por 2-0, com golos de Thomas Lemar (15) e de Radamel Falcao (21), o Marselha ainda reduziu pelo português Rolando (28), mas foi outro jogador luso que acabou por brilhar no encontro, Bernardo Silva, ao anotar os dois tentos que permitiram ao Mónaco vencer por uma margem confortável de 4-1.

Os monegascos terminam esta jornada na frente com 45 pontos, os mesmos que o Nice, enquanto o campeão em título, o Paris Saint-Germain, surge no terceiro lugar e a apenas três pontos, depois de no sábadfo ter vencido por 1-0.

Por seu turno, o Lyon, no qual alinha o guarda-redes português Anthony Lopes, também se atrasou hoje na luta pelos lugares cimeiros, ao perder em Caen por 3-2.

A equipa de Lyon viu-se em desvantagem logo aos oito minutos, com um autogolo do francês de origem costa-marfinense Gnaly Cornet, com o Caen a ampliar a vantagem aos 29 minutos, através de uma grande penalidade convertida pelo croata Ivan Santini.

O Lyon chegaria à igualdade ainda durante a primeira parte por intermédio de Alexandre Lacazette, que marcou aos 35 e aos 45 minutos (grande penalidade). Mas, aos 61 minutos, novamente por Ivan Santini, o Caen voltou a colocar-se em vantagem, resultado que se manteve até ao apito final.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.