sicnot

Perfil

Desporto

Alexis Sánchez paga um milhão de euros ao fisco espanhol para evitar julgamento

© Reuters Staff / Reuters

O futebolista chileno Alexis Sánchez admitiu esta segunda-feira ter lesado as autoridades fiscais espanholas em cerca de um milhão de euros nos exercícios de 2012 e 2013, verba entretanto já devolvida para evitar julgamento.

Em videoconferência desde Londres, cidade onde reside desde que representa o Arsenal, o ex-atleta do FC Barcelona admitiu não ter declarado verbas relativas aos seus direitos de imagem e assumiu também ser proprietário da empresa Numidia Trading Limites, radicada em Malta, à qual simulou ceder os referidos direitos.

Com esta declaração, a defesa de Alexix Sánchez pretende um acordo que lhe permita evitar ser julgado, tal como aconteceu com o argentino do Barcelona Javier Mascherano, representado pelo mesmo advogado, David Aineto.

Mascherano evitou um ano e meio de prisão ao pagar um milhão e meio de euros às autoridades tributárias.

Lusa

  • Sismo registado esta manhã na região de Lisboa

    País

    Um sismo foi sentido esta manhã na região da Grande Lisboa. O abalo foi registado às 7h44, com epicentro em Sobral de Monte Agraço e magnitude de 4.3, informa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

    Em atualização

  • GNR resgata 45 sírios no mar Egeu
    2:28

    Crise Migratória na Europa

    A Guarda Nacional Republicana já resgatou quase 300 migrantes no mar Egeu, ao largo da Grécia, desde o início de maio. Esta quarta-feira de madrugada, os militares salvaram 45 sírios que tentavam chegar à Grécia numa embarcação de borracha.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.