sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa eliminado do Open da Austrália após "maratona" de mais de três horas

IAN LANGSDON

O tenista português João Sousa, 37.º do "ranking" mundial foi esta terça-feira eliminado pelo australiano Jordan Thompson, 76.º do circuito, na primeira ronda do Open da Austrália, primeiro "Grand Slam" do ano.

No segundo confronto entre os dois jogadores no "major" australiano, depois de se terem defrontado, também na ronda inaugural, na edição de 2015, Thompson "desforrou-se" da derrota de há dois anos com um triunfo por cinco "sets".

Depois de ter perdido os dois primeiros parciais para o número um português, Thompson deu a volta ao resultado e passou para a segunda ronda com um triunfo por 6-7 (2-7), 4-6, 6-3, 6-2 e 6-1, após uma "maratona" de três horas e 21 minutos.

Esta foi a sétima vez que João Sousa esteve nos "courts" de Melbourne, a quinta no quadro principal. Neste percurso, foi a segunda vez que "travou" logo na primeira eliminatória.

Com este desaire, o quadro de singulares masculinos ficou sem portugueses, já que Gastão Elias, 77.º do circuito, foi afastado na segunda-feira, primeiro dia do Open da Austrália, pelo australiano Nick Kyrgios, 13.º da hierarquia.

Jordan Thompson apurou-se pela primeira vez na carreira para a segunda eliminatória do Open da Austrália, ele que já tinha tentando, em outras três oportunidades, sem sucesso, vencer um encontro do quadro principal.

Na segunda ronda, Jordan Thompson vai defrontar o austríaco Dominic Thiem, oitavo do "rranking" mundial.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.