sicnot

Perfil

Desporto

Van Basten quer o futebol sem cartões amarelos e sem foras de jogo

© Arnd Wiegmann / Reuters

O holandês Marco van Basten, um dos melhores avançados da história e atual diretor técnico da FIFA, defendeu esta quarta-feira uma verdadeira revolução no futuro do futebol, incluindo a extinção do cartão amarelo e do fora de jogo.

Em entrevista à publicação germânica Sport Bild, o agora dirigente de 52 anos defendeu o aumento do número de substituições para seis e a figura do capitão de equipa como o único que pode falar diretamente com o árbitro.

"Estamos à procura de maneiras de melhorar o jogo, para que seja mais dinâmico, mais interessante e também mais honesto. Há muitas variações que vamos tentar nos próximos anos", afirmou Van Basten.

Para o ex-jogador de AC Milan e Ajax, os cartões amarelos devem ser substituídos por penalizações temporárias, com as equipas a ficarem reduzidas a "10 jogadores ou menos durante período de cinco a 10 minutos".

"Acho que isso deixaria a equipas com mais receio em fazer faltas. Também acho que se deveria aumentar o número de substituições. Ainda há pouco tempo, o Pep Guardiola perguntava-me a razão para não se poder fazer seis alterações num só encontro", referiu o holandês.

Além de abolir o fora de jogo, Marco van Basten quer introduzir um shoot-out, com os jogadores a terem cerca de oito segundos para marcar golo, isolados perante o guarda-redes, que não pode sair da grande área.

Em 2011, Van Basten foi 'trunfo' da candidatura de Bruno de Carvalho e esteve perto de ser treinador do Sporting, mas na altura o dirigente 'leonino' foi derrotado tangencialmente nas eleições, que resultaram na vitória de Godinho Lopes.

O holandês destacou-se nos anos 80 e 90 como um dos melhores avançados da história, tendo marcado mais de 300 golos durante a sua carreira.

Lusa

  • Atropelamento em Copacabana fere 15 e mata bebé de 18 meses
    1:13

    Mundo

    Pelo menos uma pessoa morreu e 15 ficaram feridas num atropelamento na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no Brasil. O condutor, um homem de 41 anos, diz ter perdido o controlo do carro, invadiu a calçada, percorreu 15 metros e só parou no areal de uma das zonas mais turísticas do Brasil. A polícia militar confirmou, entretanto, em comunicado que não há qualquer indício de que se tenha tratado de um ataque terrorista e avançou que o condutor sofreu um ataque de epilepsia.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38