sicnot

Perfil

Desporto

Manchester United bate Real Madrid no ranking de equipas com mais receitas

© Reuters Staff / Reuters

O Manchester United é o clube de futebol com mais receitas, de acordo com o estudo "Football Money League" da Deloitte, com o Real Madrid a cair para terceiro, enquanto o Benfica entrou no 'top-30'.

O Benfica é o mais bem colocado dos clubes portugueses, na 27.ª posição com receitas de 152,1 milhões de euros, com o FC Porto e o Sporting a constarem nos primeiros 75 lugares, ainda que sem que a empresa adiante uma posição precisa.

O Manchester United, orientado por José Mourinho, subiu ao primeiro posto apesar de só ter ganho em 2016 a Taça de Inglaterra, com um aumento de receitas de 169,5 milhões de euros para totais de 689.

O Real Madrid, de Cristiano Ronaldo e Pepe, liderou o 'ranking' durante os 11 anos anteriores mas está agora na terceira posição, apesar de ter vencido a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes.

Os 'madrilenos' geraram receitas de 620,1 milhões de euros, um crescimento de 6%, na temporada 2015/2016, com o Barcelona a segurar o segundo lugar com 620,2.

No 'top-20', nota para dois estreantes ingleses: o West Ham, que entra para a 18.ª posição com 192,3 milhões de euros, e o campeão Leicester, no último lugar, com 172,1.

Mais uma vez, a liga inglesa é a mais representada nos 20 clubes com mais receitas, com oito emblemas, embora tenha perdido cinco equipas em relação ao estudo anterior, de 17 para 12, no 'top-30'.

Os três primeiros classificados continuaram a crescer e este ano ultrapassaram todos os 600 milhões de euros em receitas.

No total, os 20 clubes nos lugares cimeiros do 'ranking' chegaram aos 7,4 mil milhões de euros em 2015/2016, um recorde assente num aumento de 12% em relação à temporada anterior, que já tinha estabelecido um novo recorde.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48