sicnot

Perfil

Desporto

Bolt perde medalha de ouro em Pequim por teste antidoping positivo de Nesta Carter

© Kai Pfaffenbach / Reuters

O jamaicano Usain Bolt vai perder uma das suas nove medalhas de ouro olímpicas, depois de o seu compatriota Nesta Carter ter tido um controlo positivo em Pequim2008, sendo desclassificada a estafeta 4x100 metros.

Bolt conquistou os 100, 200 e 4x100 metros nos Jogos Olímpicos Pequim2008, Londres2012 e Rio2016, perdendo agora a medalha na estafeta conquistada na China.

Além de Carter, o Comité Olímpico Internacional anunciou ainda que a russa Tatiana Lebedeva também teve um controlo positivo em Pequim2008, perdendo a medalha de prata no salto em comprimento e no triplo salto.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.